sábado, 21 de janeiro de 2017

Hum...Vou Dormir


Hoje deixo-vos uma sessão de musicoterapia, muito benéfica para acalmar os mais irrequietos e ansiosos, principalmente quando ficam sozinhos.


sábado, 7 de janeiro de 2017

Novo Ano Nova Vida

Desejo que todos os meus amigos encontrem um dono que os ame acima de tudo,  que consiga sacrificar-se pelo animal ou animais que resolveu adoptar.
Um Feliz Ano para vós, principalmente para que que têm sofrido muito.

sábado, 31 de dezembro de 2016

Hum... Que BOM!

Não será novidade dizer-vos que estou sempre ansioso para que chegue a sexta-feira para ter a minha dona a meu lado. Adoro os miminhos dela. Quando a apanho sentada lá vou eu pedir-lhe festas e massagens.
Há muito que nós temos direito a massagens mas parece que nos Estados Unidos só agora virou moda. Descobriram que aceleram e melhoram processos de recuperação em cães mais velhos e previne problemas futuros em cães mais novos porque melhora a circulação, a flexibilidade e até a imunidade do animal.
Dito isto está na hora da massagem. 

Uma boa maneira de passar o ano, relaxado.
Um BOM 2017 para todos. Não se esqueçam, NUNCA, dos vossos animais de estimação.

sábado, 17 de dezembro de 2016

Os Novos Amigos

Já falei deles, a Marlene e o Patusco, são os elementos mais novos da família. Nasceram a 16 de setembro e estão na fase mais engraçada em que acordam a brincar e dormem a brincar.

Os quatro filhotes da Princesa, dois deles ficaram na quinta. A Marlene é a preta e branca.
São todos muito bonitos. O Patusco é o castanho escuro. 



O Patusco é mais sossegado e paciente.


A Marlene detesta fotografias e como é eléctrica é difícil apanha-la. 

Eles ainda não me recebem amigavelmente, adoram bufar-me, como não gosto de problemas meto o rabinho entre as pernas e viro-lhes as costas. Desde que nasceram que me vêm mas continuam a ameaçarem-me. Foram criados a biberom porque a Princesa não tinha leite suficiente para os quatro. 

sábado, 10 de dezembro de 2016

O Forsberg, o Ginger e o Max

Apresento-vos o Forsberg, um Golden Retriever, e o Ginger, um lindo Gato.


Os dois eram inseparáveis mas Ginger morreu aos 15 anos com cancro de tiróide e o Forsberg, com 10 anos, andava muito triste e percorria a casa, sem parar, à procura do amigo.
A dona andava com o coração partido por vê-lo assim e resolveu dar-lhe outro amigo: o Max.


O Max não iria ocupar o lugar do Ginger mas ajudaria a aliviar o seu sofrimento. O Forsberg aceitou muito bem o novo amigo e ambos tornaram-se inseparáveis. O Max conseguiu trazer um raio de luz àquela casa e nunca mais largou o novo amigo. Passámos a vê-los sempre juntos:
No Sofá,


ou à janela.


Hoje o Max é um animal adulto e o Forsberg um cão idoso mas com um coração jovem. Max contínua a brincar  com ele sendo impossível permanecer inactivo com um amigo tão brincalhão.
Não há dúvida que o amor faz milagres.